Foto: Reprodução TV Globo

Por meio de um vídeo divulgado onde explica a funcionalidade do sistema de votação, o Hacker ético Gabriel Pato comprovou que sim, é possível utilizar bots para fraudar a votação do paredão do “Big Brother Brasil”.

Utilizando ferramentas que automatizam cliques e validam com inteligência artificial o código de segurança utilizado na confirmação das votações, é possível criar sistemas totalmente autônomos capazes de emitir votos válidos.

Como funciona? 

Simulando o acesso de um usuário padrão, o robô criado pelo hacker foi capaz de votar no candidato indicado, e responder a imagem de segurança que valida e efetiva a votação do paredão.

Pato comenta ainda sobre a segurança presente no sistema de votação, que utiliza avançados recursos anti-fraude, mas que não impedem o uso malicioso de códigos que automatizam votos.

Nota da emissora

Durante a edição 20 do reality, a emissora carioca se pronunciou a respeito de fraudes na votação, garantindo que possui mecanismos de segurança e monitoração que impedem votos automatizados.

“O sistema de votação utilizado no Big Brother Brasil, e demais reality shows da Globo, possui mecanismos de segurança e de monitoração. Diferentes fatores são combinados para garantir a segurança da votação. As equipes de tecnologia também acompanham o funcionamento do sistema de votação durante todo o período em que o paredão fica aberto”, afirma.

“Não temos nenhum indício de votos realizados por robôs, ou quaisquer outros mecanismos de fraude, que impactem a dinâmica do programa. Qualquer tentativa de automação de votos estaria sujeita às validações de controle e segurança, que são aplicadas no processamento de cada um dos votos”, finaliza a nota.

No vídeo divulgado, o Hacker ético mostra o processo de criação do robô, e como ele funciona na prática: